Não use sua identidade para violar a minha

Ultimamente, e não por acaso, lésbicas têm sido assassinadas politicamente por políticas que substituem “atração pelo mesmo sexo” por “atração por pessoas de mesmo gênero”. Tal mudança deixa implícito o apagamento da lesbianidade, posto que lésbicas são seres humanos do sexo feminino que se atraem afetiva, sexual e amorosamente apenas por pessoas do mesmo sexo. Apagar a existência do sexo como fator determinante da sexualidade de lésbicas é apologia a estupro lesbofóbico.

Existem duas situações em que lésbicas se relacionam sexualmente com pessoas do sexo masculino: quando, por heterossexualidade compulsória, tentam se encaixar no padrão, posto que fomos socializadas para relacionamentos com pessoas do sexo oposto; ou quando somos estupradas. Nas duas formas não há consentimento. Simplesmente porque lésbicas são mulheres que nasceram com vagina e se relacionam exclusivamente com outras mulheres que também nasceram com vagina. Quem se beneficia do discurso de que lésbicas são fóbicas por não se relacionarem com pessoas do sexo oposto, não importando com como elas se identificam?

Existe uma disputa de narrativa muito efervescente em torno do tema e eu gostaria de levantar alguns questionamentos sobre.

Primeiramente, quando se esvazia o real significado das palavras homossexualidade e heterossexualidade, pautando-se apenas no sentimento das pessoas que podem sentir-se excluídas, alguém pensa no sentimento que lésbicas, muitas vezes em construção de seu próprio entendimento, têm ao ler tais discursos? Fomos bombardeadas de propaganda heterossexual durante toda a nossa vida. Quem pensa no sentimento das lésbicas? Do grego, hetero significa diferente do primeiro, dessemelhante. Sexualidade, de sexo; do latim sexus, estado de ser macho ou fêmea. Relacionado a secare, pois define a raça humana em duas partes. Logo: pênis + vagina = sexo heterossexual. Homo, do grego: igual, semelhante. Logo: vagina + vagina = sexo lésbico. Simples assim.

A sua identidade e a sua inclusão não dependem da minha sexualidade. A minha identidade não pode ser ferida em nome da sua. Sou lésbica, tenho vagina, me relaciono apenas com alguém do mesmo sexo. É maravilhoso depois de ouvirmos cotidianamente que precisamos ser esposas de um homem para termos validade nessa sociedade que agora reivindiquemos o direito de amar outra mulher. O amor lésbico é revolucionário por quebrar o contrato heterossexual. Se vamos mesmo falar em identidade, por que nunca a identidade lésbica é respeitada? Todos os dias precisamos nos assumir. Todos os dias precisamos dizer o que é ser lésbica. Todos os dias precisamos romper com a ideia de que lésbicas são definidas em termos heterossexuais.

Deixem as lésbicas em paz. Nem eu nem outras lésbicas precisamos transar com pessoas do sexo oposto para que a sua comunidade tenha validade. Respeitem a nossa identidade. Respeitem os nossos afetos. Não somos obrigadas a nada. Não devemos nada à comunidade queer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui