Organização Política Feminista entre adolescentes
Sementes Coletiva

A internet é uma grande facilitadora de socialização, para além da interação com fins de entretenimento entre adolescentes. Muitas organizações só se tornaram possíveis por conta da internet, principalmente entre as feministas.

O feminismo, embora esteja no hype hoje em dia, sendo comercializado por grandes meios de mídias e indústrias capitalistas, geralmente não faz com que meninas e mulheres se organizem organicamente. A própria socialização feminina desestimula completamente a organização política das mulheres, justamente para que elas sejam mantidas subjugadas. Mesmo assim, a apropriação do movimento das mulheres pelas indústrias que querem lucrar com a luta feminina às vezes gera resultados que vão contra aos princípios capitalistas e patriarcais. Embora as práticas comerciais pretendem que as meninas e mulheres apenas se auto identifiquem e façam do feminismo apenas uma parte da sua individualidade, a tonelada de informações existentes atravessa essa fachada e permite a politização, como é o caso da Sementes Coletiva, que são meninas entre 15 e 17 anos se organizando politicamente e coletivamente. Mostrando assim que o feminismo é sobre isso, sobre uma luta coletiva.

Em um papo com as meninas, elas explicaram um pouco sobre a iniciativa:

O grupo é online?

Coletiva Sementes: Por enquanto, o grupo é online e as reuniões estão sendo feitas via chamada de vídeo. Contudo, iniciaremos nossas atividades presenciais após a decretação do fim de estado de calamidade pública.

Quem teve a ideia de montar a coletiva?

Sementes Coletiva: Começamos fazendo um artigo para o Instagram @historiadora.radical da Gi Del Fuoco, que é a inspiração para o grupo, bem como a repercussão, tivemos a iniciativa de oficializar o coletivo a fim de fazer algo em prol do movimento.

Em quantas começaram o grupo?

Sementes Coletiva: Atualmente, somos 5 meninas, porém pretendemos atingir mais jovens ao longo do tempo com nossas postagens e textos.

Quando o grupo começou?

Sementes Coletiva: Começamos a ter ideias no começo de 2020 e colocamos em prática faz menos de um mês.

Como qualquer Coletiva ativa, para você que está organizada em uma ou que pretende, saiba que é preciso ter uma produção constante para ter os objetivos alcançados e colaborar com o propósito da luta, no caso o Feminismo, sendo assim, as integrantes da Sementes Coletiva criaram um perfil da plataforma do Medium para postar seus textos em nome da coletiva. O Medium funciona como medidor do alcance que as organizações estão tendo com as “palminhas” sendo de 1 a 50 ficando a critério da leitora/leitor.

As pessoas estão batendo palmas para os artigos no Medium?

Sementes Coletiva: Ainda não. Por enquanto temos apenas 1 artigo publicado no Instagram, mas brevemente vamos começar a executar o Medium com mais frequência.

O grupo é de vários locais do país e somente com presença online ou fazem reuniões presenciais?

Sementes Coletiva: Por enquanto somos meninas apenas de São Paulo, mas pretendemos abranger meninas de outras cidades e estados. Temos um formulário na nossa biografia para meninas de 14 até 20 anos caso queiram ingressar no coletivo.

Qual será a posição do grupo, feminismo anticapitalista, antipornografia, abolicionista?

Sementes Coletiva: A posição do grupo segue os ideais anticapitalista, antipornografia, abolicionista, e o nosso posicionamento político é de esquerda. Além disso, por enquanto temos somente o Instagram e o Medium, mas pretendemos expandir nossos conteúdos com essa temática para outras plataformas digitais.

Considerações finais:

O objetivo do grupo é falar, estudar e disseminar pautas feministas, dando auxílio e acolhendo adolescentes a partir de uma rede de apoio onde todas aprendemos juntas. Como coletivo, não podemos nos considerar feministas radicais, mas de modo individual, algumas integrantes se identificam com teorias do movimento. Lemos materiais feministas em site e assim vamos nos formando mais politicamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui