Resenha: A Criação do Patriarcado de Gerda Lerner

O livro busca traçar a origem do patriarcado e apresentar seu desenvolvimento nas culturas pré-história e da antiguidade no Oriente Médio e no Mediterrâneo. Ainda que seja muito difícil datar com precisão ou saber as razões exatas da existência de uma hierarquia entre os sexos, o livro afirma que há uma origem do patriarcado, assim sendo, ele é uma construção histórica e não natural e, portanto, é possível objetivar seu fim.

Ele nos parece tão natural justamente porque as mulheres vêm sido excluídas da escrita da história. Os feitos, as artes, os heróis etc. são todos sempre masculinos. A autora coloca, então, que conhecer a história das mulheres é fundamental para a criação de uma sociedade feminista.

O patriarcado não surgiu da forma como o conhecemos de uma vez, existe um desenvolvimento por meio da instauração de instituições que promovem seu funcionamento, como a família, a religião e o Estado. A autora reconstrói esse desenvolvimento de uma forma muito interessante, valendo-se de estudos arqueológicos, históricos e antropológicos.

Outra ideia importante apresentada no livro é que a dominação das mulheres por parte dos homens foi a primeira forma de subjugação de um grupo de seres humanos por outro, de forma que a partir da construção da hierarquia patriarcal é que se desenvolveu a escravização de estrangeiros e outras formas de dominação.

Leitura excelente e necessária para todo mundo que queira se aprofundar na teoria feminista. Conhecer a história das mulheres muda a vida das mulheres!

Melina Bassoli

Professora, Socióloga e Artista - Visitem: http://estudioartemel.tumblr.com; http://cachalotepublicacoes.tumblr.com; http://leiamulheres.tumblr.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *