No dia dos namorados, lembre-se: o pessoal é político

Às vezes parece que a mulher sujeito das análises do feminismo, enquanto indivíduo, não existe. Nós falamos muito de questões estruturais e fazemos análises materialistas que pressupõem a coletividade. Falamos de problemas e de explorações a que estão sujeitas todas — ou a maioria — das mulheres a nível macro, aos milhares, aos milhões. E dispomos disso justamente pra dar dimensão do tamanho do problema que enfrentamos.
Mas isso não significa que as análises feitas pelo feminismo não sirvam pra explicar o que acontece nas relações privadas. Na verdade, é exatamente o contrário.

Read more

O casamento deve ser abolido.

As conquistas do feminismo significavam que as mulheres podiam optar por não se casar sem ser vistas como solteironas ou aberrações, mas nos últimos anos a popularidade do casamento rastejou de volta, com algumas mulheres até defendendo que era um ato “feminista”. O casamento homossexual fez pouco para alterar a instituição, mas definitivamente aumentou sua popularidade. Eu sinto frequentemente que sou mais julgada por não ser casada e com filhos do que por ser lésbica.

Read more

Uma mulher nunca consegue ser agradável o suficiente

Eu realmente achei que tínhamos chegado mais longe. A Barbie mesmo diz: “Meninas podem fazer qualquer coisa.” Afinal de contas, temos agora a maioria dos diplomas de bacharelado, ocupamos metade dos assentos em faculdades de Medicina e de Direito, comandamos empresas e universidades, e participamos do Congresso. Há até três de nós no Supremo Tribunal Federal [estadunidense — 2 no brasileiro]. Mas se você perguntar por que os homens ainda dominam o mundo, a resposta que você terá de volta não é discriminação, assédio sexual ou violência masculina — coisas cujas simples menções são profundamente injustas, para os homens.

Read more

Como o Amor está Matando as Mulheres

O amor tem sido o ópio das mulheres, o maior ludibriamento; utilizado tal estratégia direcionada à domesticação e dominação. Cabe à nós, subverter tais convenções sociais. Libertar-nos, conhecer-nos e descobrirmo-nos. O que sentes? O que queres? O que é-te um relacionamento saudável? Questione-se constantemente. Vivenciar o amor em modos saudáveis, requer superar obstáculos pessoais. Contudo, principalmente, coletivos.

Read more

Você está num relacionamento abusivo?

Um relacionamento abusivo se dá a partir do momento que 1) existe uma situação hierárquica entre as duas pessoas (e isso pode se dar em diversos âmbitos) e 2) a pessoa em posição de poder se utiliza disso para coação, manipulação e/ou em próprio benefício em detrimento da outra. Isso pode se dar em qualquer tipo de relação: amizade, amor romântico, pais e filhas. Pode acontecer inclusive entre mulheres.

Read more

5 maneiras que pessoas justificam adultos fazendo sexo com menores de idade — e como isso não é ok

Nós precisamos levar a sério a lesão que o sexo de adultos com menores de idade pode causar, mesmo nos casos em que não há o paradigma da vítima ideal. E temos que parar de dar passe livre para pessoas só porque gostamos delas, ou porque ficou tudo ok no caso delas.

Read more

Sou uma mãe de 37 anos e passei 7 dias online como uma garota de 11 anos. Eis o que aprendi.

Conhecer como se dá o aliciamento na internet não é um fardo. Não mesmo. É um presente. Um que nos ajuda a virar a mesa contra os predadores. Nosso trabalho já teve como resultado a prisão de pessoas que se demonstraram propensas e desejosas de ferir crianças. A tecnologia mudou e junto com ela também mudou a forma e os métodos dos quais predadores se dispõem para encontrar, se comunicar, e machucar crianças. Se eles podem usar tecnologia para abusar crianças, nós podemos usar a mesma tecnologia para impedirmos seus crimes.

Read more

O Caso para a Sanidade das Mulheres

Quando se trata de explicar a tristeza e a raiva das fêmeas, a psiquiatria sempre ofereceu a explicação anterior. As mulheres eram inerentemente loucas, então o pensamento e o tratamento foram focados em ajudá-las a lidar com a “doença de mulheres” no que era considerada uma sociedade perfeitamente saudável. Psiquiatras e psicólogos eram firmes em sua convicção de que ser uma mulher significava que você estava predisposta à loucura.

Read more

Não-Binário é o novo “Não é como as outras Garotas”, e isso está profundamente enraizado em misoginia

Essa é a verdade desconfortável: dizer que você “não é como as outras garotas” não é uma identidade, é misoginia. Mulheres que se identificam como não-binárias dizem que sofrem uma opressão maior do que as mulheres que elas chamam de “cis”, um termo que deixa implícito que certas mulheres são cúmplices de sua própria opressão. Mas nós não somos privilegiadas por manter e entender as bases de nossa opressão; você é privilegiada se acha que pode escapar dela.

Read more

O tabu da rejeição às normas de beleza — um elogio às desfeminilizadas.

apoiar e incentivar a desfeminilização de uma mulher que se propõe a isso – não só fazendo referência à sua estética mas também deixando a ideia de que nossa autoestima e os elogios que fazemos devem estar necessariamente ligados à beleza – é algo que realmente precisamos exercitar.

Read more

O delírio masculino:  A leitura feminista da Psicanálise desmascara o Falo

Como mulher, acredito ainda que a tentativa de construção de um conhecimento ginocentrico, ou seja, focado exclusivamente em mulheres, é indispensável para a nossa emancipação. Uma ciência que tem como referência de ser humano o homem branco, ocidental e europeu não pode dar conta das mulheres. É necessário que resgatemos nossa história, conheçamos nossa anatomia, estudemos nossos processos químicos e nos voltemos para as nossas questões psíquicas.

Read more

Ao debater sobre banheiros, conte a história direito

As sufragistas que lutaram por espaços exclusivos como os banheiros femininos, considerava-os um componente crítico para que mulheres tivessem acesso igual ao espaço e à vida pública. Lizzie Marvelly pode não dar valor, mas foram suas avós feministas que lutaram por esses espaços, como parte do desafio de tirar as mulheres da esfera doméstica.

Read more

Gênero e Materialismo

Nós sabemos que gênero e sexo são diferentes. Afinal, às feministas pertence a análise mais extensiva sobre isso. Contudo, exatamente porque o gênero foi atado ao sexo, para controlar este último, é impossível separá-los para falar em gênero como uma identidade inata ou autodeterminada invés de uma opressão material, produto da sociedade.

Read more

Então, por que estamos nos submetendo à Indústria da Beleza de novo?

Como feminista que argumenta que práticas de beleza são prejudiciais à igualdade das mulheres, fui acusada de ser uma estraga prazeres, que destrói a diversão que mulheres aproveitam de sapatos deformantes, depilação, roupas reveladoras, maquiagem, vestidos enfeitados e mini-saias. Mas o uso de salto alto, por exemplo, não é apenas uma expressão inofensiva de escolhas pessoais e criatividade. Se esse fosse o caso, mais homens fariam uso do salto alto. Não existe tampouco evidência de que mulheres possuem um cérebro especial feminino que resulte em uma amor por saltos altos. Essas práticas de beleza prejudiciais servem a um propósito político. O salto alto marcam o status de subordinação das mulheres. Eles fazem as mulheres parecerem sexy para os homens, e portanto, promovem um entretenimento gratuito para os observadores masculinos no escritório, nos órgãos do governo e na rua.

Read more

Estupro, cultura de estupro e o problema do patriarcado

Algumas dessas feministas argumentaram que “o estupro é sobre o poder, não sobre sexo”, mas outras feministas foram mais profundas, apontando que, quando as mulheres descrevem o alcance de suas experiências sexuais, fica claro que não existe uma distinção evidente entre o que é estupro e o que não é estupro, mas sim um contínuo de intrusão sexual na vida das mulheres pelos homens. Sim, os homens que estupram buscam um senso de poder, mas os homens também usam seu poder para conseguir sexo das mulheres, às vezes sob condições que não são legalmente definidas como estupro, mas que envolvem diferentes níveis de controle e coerção.

Read more

Podemos ver o Gênero como causa e consequência na militarização e na guerra?

O que aprendi com essas mulheres, acima de tudo, é que o gênero e a guerra se moldam mutuamente. Abordarei aqui a forma como a guerra molda o gênero, mas meu foco principal será em como o gênero pode ser visto como causativo na guerra. A razão pela qual acho que é importante fazer essa argumentação é porque acredito que pode ser um recurso no amplo movimento antiguerra que todos nós aqui provavelmente fazemos parte. Voltarei a esta questão no final.

Read more

Foi assim que eles quebraram nossas avós

A Inquisição certamente não inventou o patriarcado, a tortura ou o reinado de terror público projetado para quebrar a vontade dos povos conquistados. No entanto, ela pôs em movimento um poderoso conjunto de normas sociais que permanecem conosco. E mesmo que o mundo tenha mudado tanto que a Igreja Católica pediu desculpas por perseguir hereges, tais desculpas são raras entre as outras igrejas e governos que assassinaram pessoas com alegações de satanismo.
As mulheres continuam a ser expulsas dos empregos por conta do assédio masculino, demonizadas publicamente de maneira sexista, torturadas para entretenimento na indústria do sexo e mortas por homens desagradáveis.

Read more

Sobre sexo “de verdade”

A gente se acostuma com a ideia de não gostar de sexo. A gente meio que espera isso. A dor, o desconforto, o cara se jogando cansado do nosso lado depois de se satisfazer. E a gente também se acostuma com a recusa deles em nos fazer sexo oral, pelo motivo que for, não importa o quão cretino (comentários em relação ao gosto e aos pêlos toda mulher já deve ter ouvido de um homem pelo menos uma vez na vida.

Read more

Olhar Masculino: como a mídia monta uma mulher para o público

O Male Gaze na prática é aquela narrativa em que as mulheres são colocadas como objetos, sendo sempre manipuladas para serem uma distração, algo a provocar o telespectador. A mulher foi colocada ali com esse único propósito: usar o jogo de sedução e parecer disponível para quem conduz a câmera, geralmente quem conduz essa câmera é um homem, assim como o público alvo da maioria das produções de artes visuais e literárias: homem. Observando que parece que para essas indústrias apenas o homem tem o poder de consumir, então apenas ele deve ser agradado.

Read more

Machismo na literatura brasileira: o cânone tem sexo, cor e classe social

A supremacia masculina é perpetuada e mantida com a ajuda dos mais diversos aparatos sociais (já que se trata de uma sociedade patriarcal): a igreja, a família, a escola, os programas televisivos, os livros didáticos e literários, os jornais — a mídia em geral — , o Estado. Os homens, além de estarem na grande maioria dos lugares de prestígio, em que podem ser ouvidos e ter suas vozes consideradas, ponderadas e seguidas, escrevendo para grandes jornais (muitas vezes, sobre temas cuja discussão sequer lhes compete), nos cargos políticos responsáveis por moldar o cenário legislativo do país, ganhando mais que as mulheres para ocupar as mesmas profissões e, portanto, detendo maior parcela do poder aquisitivo populacional, se beneficiam de um machismo que tem caráter estrutural, podendo, portanto, ser reproduzido também por mulheres.

Read more