Então, por que estamos nos submetendo à Indústria da Beleza de novo?

Como feminista que argumenta que práticas de beleza são prejudiciais à igualdade das mulheres, fui acusada de ser uma estraga prazeres, que destrói a diversão que mulheres aproveitam de sapatos deformantes, depilação, roupas reveladoras, maquiagem, vestidos enfeitados e mini-saias. Mas o uso de salto alto, por exemplo, não é apenas uma expressão inofensiva de escolhas pessoais e criatividade. Se esse fosse o caso, mais homens fariam uso do salto alto. Não existe tampouco evidência de que mulheres possuem um cérebro especial feminino que resulte em uma amor por saltos altos. Essas práticas de beleza prejudiciais servem a um propósito político. O salto alto marcam o status de subordinação das mulheres. Eles fazem as mulheres parecerem sexy para os homens, e portanto, promovem um entretenimento gratuito para os observadores masculinos no escritório, nos órgãos do governo e na rua.

Read more

Feminismo Radical é a única solução para a constante ‘má conduta sexual’ dos homens

O feminismo radical é o termo para aquele componente da segunda onda feminista (nos Estados Unidos, a fase do movimento que emergiu na década de 1960) que mais diretamente confrontou a exploração sexual masculina dos corpos das mulheres. Nas três décadas em que eu me envolvi com projetos feministas radicais, essa análise se tornou mais útil que nunca para explicar a crescente sociedade corrosiva, a normalização da exploração sexual e os níveis epidêmicos de violência sexual.

Read more

Por que a esquerda não aceita que a base da prostituição é um racismo brutal?

O tráfico de escravos está vivo e passa bem, mas foi repaginado dentro do capitalismo neoliberal. Durante o ato da prostituição, os corpos de mulheres e garotas são colonizados pelo homem que as usa. Como a esquerda pode ignorar isso, enquanto afirma estar lutando por uma sociedade igualitária livre de opressões, é algo além do que posso compreender.

Read more