INDÚSTRIA

racismo

Da “Mulher como Objeto” ao “Objeto como Mulher”

0
O fato é que não existem mulheres ‘falsas’ mais do que existem mulheres ‘reais’. Existem mulheres e, em seguida, uma idealização misógina de ‘mulher’ espalhada pela religião e pela indústria da prostituição — isso quando as duas não se sobrepõem! — cujos representantes disputam o domínio na ordem mundial patriarcal.

RELATOS DE SOBREVIVENTES