Feminismo Radical é a única solução para a constante ‘má conduta sexual’ dos homens

O feminismo radical é o termo para aquele componente da segunda onda feminista (nos Estados Unidos, a fase do movimento que emergiu na década de 1960) que mais diretamente confrontou a exploração sexual masculina dos corpos das mulheres. Nas três décadas em que eu me envolvi com projetos feministas radicais, essa análise se tornou mais útil que nunca para explicar a crescente sociedade corrosiva, a normalização da exploração sexual e os níveis epidêmicos de violência sexual.

Read more

Por que precisamos saber fazer uma análise de conjuntura feminista?

Os movimentos feministas têm elaborado outras formas de ocupação das ruas, que estão, em certa medida, relacionadas à própria construção política feminista. A horizontalidade dos movimentos feministas tem potencializado o envolvimento de grupos que dialogam com expressões artísticas das mais diversas, vindas das periferias, das universidades, de círculos de artistas mais consolidados, de artistas de rua, entre outras. Não foram os carros de som ou formas de organização mais tradicionais que engajaram e levaram multidões de mulheres às ruas nos últimos anos.É a partir de reflexões como essa, feita através de um conjunto de mulheres, dos mais diversos grupos, associações e movimentos que espera-se que mais mulheres, individualmente, se for o caso, mas mais fortemente nos espaços coletivos possam alimentar novos debates e inspirar mais ações feministas da esquerda na defesa da democracia e de direitos.

Read more