O que teria ajudado a lidar com a experiência de abuso/assédio?

Orientem seus filhos e filhas sobre o que é assédio e o que é abuso. Ensinem sobre consentimento. Ensinem que o corpo é da criança e que ninguém pode tocar sem consentimento. Que ninguém pode tocar se isso deixá-las desconfortáveis — independente de quem for . Que qualquer pessoa precisa pedir permissão para tocá-la.

Read more

Como proteger nossos filhos da cultura do estupro?

Quando pensamos em estupro, pensamos no ato violento, forçado, coercitivo. E então muitos homens respiram aliviados por sentirem-se fora dessa equação. No entanto se pensarmos nas fronteiras embaçadas de consentimento que nos são ensinadas, o número de homens que cometeu alguma violência sexual é infinitamente maior do que imaginamos.

Read more

10 formas que a barriga de aluguel é como a prostituição

Práticas patriarcais que impõem papéis sexuais (‘gênero’), como a escravidão sexual e reprodutiva das mulheres — comercializadas ou não — não podem existir em uma sociedade livre e igualitária. É por isso que objetamos tanto à prostituição quanto à barriga de aluguel; essas indústrias mercantilizam o corpo das mulheres e ajudam a manter nossa opressão.

Read more

De um corpo que é só seu

Não vamos seguir deixando que os homens nos validem segundo seus desejos. Nós não somos meros objetos de apreciação estética. De desejo sexual. Nossos corpos tem valor para além dos padrões de beleza. Sim, é muito difícil romper com isso. Mas podemos tentar fazer isso por nós mesmas. Nos emancipar da validação masculina é tomar nosso corpo de volta.

Read more

Ser mãe, ser filha, ser mulher

Toda mulher é socializada para ser capataz do patriarcado. E a mãe é a figura primeira que vai iniciar o nosso treinamento social para a subalternidade ou dominância. Porque ela também foi treinada. Ela também aprendeu a servir o patriarca e ela também aprendeu que seu valor enquanto mulher só é dado se ela cumprir bem seu papel de esposa e mãe. E como mãe ela é o todo o tempo vigiada e instruída a doutrinar seus filhos para cumprirem a risca os papeis na hierarquia social que são destinados de acordo com o sexo que nascerem.

Read more

Eu amo meu filho e amo ser mãe, mas odeio o patriarcado

Criar crianças, preparar seres humanos para conviver em sociedade (que é afinal do se trata a parentalidade, não?), é uma tarefa de muita beleza e muita dor. Mas essa dor só é tão intensa porque a sociedade para a qual as criamos, e na qual estamos inseridas, é esse caldeirão de injustiça, exploração e caos que vemos todos os dias. Então vamos nos organizar para atacar o problema na sua raiz, que certamente não são as mulheres, ou as crianças, mas sim, como sempre, esse sistema capitalista-heteropatriarcal.

Read more

Toda sub-rogação de útero (“barriga de aluguel”) é exploração

“Barriga de aluguel” pode ter sido cercada da aura de felicidade do Elton John, recém-nascidos fofos e noções de família moderna, mas por trás disso tudo há uma indústria que compra e vende vida humana. Onde bebês são feitos sob medida para satisfazer os desejos dos ricos. Onde uma mãe não é nada, privada até do direito de ser chamada de mãe, e o consumidor é tudo.

Read more